18/06/13

Parusia


Pela palavra “Parusia” (παρουσία) significa-se geralmente a vinda de Jesus Cristo. A palavra grega é várias vezes usada no Novo Testamento em referência à vinda de Jesus quanto à vinda de outras pessoas. A palavra designa, mais propriamente, uma presença resultante de uma vinda. O uso grego dessa palavra revela que tanto os pré-tribulacionistas quanto as chamadas “Testemunhas de Jeová” tem concepções escatológicas incompatíveis com o texto bíblico. De ambos os lados nega-se o sentido próprio da Parusia. De um lado, os pré-tribulacionistas negam a presença; de outro lado, as Testemunhas de Jeová negam a vinda. Mas a Parusia não é nenhuma dessas duas coisas isoladamente; é ambas conjuntamente. É uma presença em um lugar, uma estadia, resultante de uma vinda. Por isso não se pode crer que Cristo virá para então retornar para onde veio (como querem os pré-tribulacionistas), assim como não se pode crer em sua presença sem a vinda.

(G. Montenegro)

6 comentários:

  1. Como entender então, Cristo virá (todo olho verá? e/ou pisará no monte em Jerusalém?) essa vinda se dará antes, depois ou na tribulação(se é que terá)? E após sua vinda se dará(o que a biblia relata?) os mil anos aos céus? Vai ficar alguém na terra? e depois dos mil anos? Os que estiverem aos céus irão para onde? E o chamado tribunal de Cristo será após os mil anos e antes das bodas? As bodas é para quem? teria como explicar com essas e mais outras com referencias biblicas por favor, não entendo esa questãos por falta de uma posição sólida quanto a respaldo biblico. Poderia me esclarecer através deste e-mail. joeleljosantos@outlook.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vinda de Cristo é o último acontecimento da história humana; é o Juízo Final (compare 2 Te 1:5-10 a 2 Pe 3:10-13). Cristo vem para julgar (Mt 25:31,32; 2 Tm 4:1). O Juízo Final é também chamado "tribunal de Cristo", perante o qual todos devem comparecer.

      Os "mil anos" não se encaixam na escatologia dos demais livros do Novo Testamento. Por isso, a melhor harmonização considera o milênio como simbólico. Talvez eu escreva um tópico sobre isso no futuro.

      As bodas do Cordeiro são a reunião do Cordeiro com a Nova Jerusalém, nos novos céus e nova terra.

      Excluir
  2. E esse "tribunal de Cristo será para julgar a todos em todos os tempos(NT e VT), mas se são simbolicos esses 1000 anos como fica então os demais acontecimentos, terá o arrebatamento? Qual seria a "sequência" dos fatos para que eu entendesse. Se não for pedir muito, por favor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto aos eventos divinos, a sequência é a destruição do Anticristo e depois a vinda de Jesus para julgar (leia 2 Te 1:1-8).

      Excluir
  3. Sr. Gyordano, verifiquei alguns sites onde trazem o tribunal de Cristo como para dar o galardão aos crentes e diferente do juízo final que trazem como o grande trono branco o juízo aos pecadores pelas suas obras. Poderia detalhar sobre isso por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A interpretação desses sites aos quais o Sr. se refere é dispensacionalista. Não existe nenhum motivo na Bíblia para diferenciar o Juízo Final do Tribunal de Cristo. No Juízo Final o Juiz é Cristo e esse julgamento se dá na sua vinda (Atos 17:31; 2 Timóteo 4:1). Do mesmo modo, o chamado "tribunal de Cristo" se dá na vinda de Jesus, com a ressurreição dos mortos (2 Coríntios 5:1-10).

      Excluir