08/07/12

Lúcifer


Palavras muito simples tem a capacidade de carregar e evocar um conjunto muito complexo de ideias. Isso é bem verdade com respeito à palavra “Lúcifer”. Essa palavra traz em si todo um conjunto de ideias acerca de quem seja o diabo, Satanás. O uso continuado dessa expressão tem sido responsável por sustentar toda uma demonologia extra-bíblica, moldando, por clara eisegese, a forma como se interpreta diversos bíblicos, como Isaías 14 ou Ezequiel 28.

Essa ideia é basicamente a seguinte: um dia aquele que é hoje Satanás teria sido um “anjo de luz”, por isso chamado Lúcifer. Mas por ter se rebelado contra Deus, ele teria se tornado “Satanás”, deixando de ser um anjo para se tornar um demônio.

O uso cristão da expressão “Lúcifer” foi uma contribuição permanente do teólogo e pai da igreja Jerônimo de Strídon (ainda que anterior a ele), tradutor responsável pela Bíblia que durante séculos foi normativa no ocidente: a Vulgata Latina; tal tradução (seguida de traduções posteriores, como a King James Version) serviu para perpetuar a ideia corrente sobre quem seria o diabo e qual tenha sido sua origem. Embora Jerônimo seja o responsável pela tradução, não se pode atribuir a ele a culpa pelo uso da palavra da forma como se observa atualmente; na realidade, a tradução de Jerônimo está correta. O real problema é a construção interpretativa que se associou a tal tradução; essa interpretação acabou produzindo um falso significado para a palavra “Lúcifer”.

A palavra “lucifer” significa “luzeiro” em latim. É originalmente o nome dado ao planeta Vênus, por ser um astro que resplandece no céu, refletindo muita luz solar. Parte desse uso continua na língua romena, na qual esse mesmo astro é ainda chamado Luceafărul (o luzeiro), nome do poema do célebre poeta romeno Mihai Eminescu. Vênus é chamada “Estrela da Manhã” (ou “Estrela d'Alva”) por ser visível ainda cedo no dia. O texto em questão é Isaías 14:12:

“Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!”
(Isaías 14:12)

QUOMODO CECIDISTI DE CAELO LUCIFER QUI MANE ORIEBARIS CORRUISTI IN TERRAM QUI VULNERABAS GENTES

Entretanto, Jerônimo usa a expressão “LUCIFER” muito coerentemente, utilizando-a não como um nome para o diabo, mas simplesmente como a tradução da “estrela da manhã” ou “estrela da alva”. Esse uso aparece no texto de 2 Pedro 1:19:


“E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.”
(2 Pedro 1:19)

ET HABEMUS FIRMIOREM PROPHETICUM SERMONEM CUI BENE FACITIS ADTENDENTES QUASI LUCERNAE LUCENTI IN CALIGINOSO LOCO DONEC DIES INLUCESCAT ET LUCIFER ORIATUR IN CORDIBUS VESTRIS

Assim sendo, a palavra latina “LUCIFER” não tem qualquer relação com um “anjo de luz”. Não diz respeito a uma suposição de que Satanás teria sido um “portador da luz”. Trata-se simplesmente do nome de uma estrela, usada no texto de Isaías 14 com referência simbólica a um indivíduo específico. Não se trata, em absoluto, de um nome próprio (no sentido moderno) de um indivíduo.

Na realidade, se lido em seu devido contexto, o texto de Isaías 14 se refere a um ser humano, não a um anjo ou demônio. Seu contexto maior é um conjunto de profecias de juízo (pesos) contra nações estrangeiras (Babilônia, Filístia, Moabe, Síria, Etiópia, Egito, etc). O contexto mais imediato é o Peso da Babilônia, que se inicia no capítulo anterior. Absolutamente nada no texto dá a entender que se trata de um anjo ou demônio, quiçá de Satanás especificamente. O objeto dessa profecia é o “rei da Babilônia” (14:4), um homem (14:16) a ser lançado na sepultura (14:19). A profecia tem traços idênticos àqueles apresentados na profecia de Daniel 4 contra Nabucodonosor, rei cujo texto foi dado por Deus, o qual chega a lhe chamar “meu servo” (Jeremias 25:9). De fato, muitos são os reis destituídos por Deus por sua soberba, por se fazerem semelhantes ao Altíssimo.

Outro texto, ainda mais forte, que se aplica a Satanás, é Ezequiel 28. Na próxima postagem, mais sobre esse texto.


G. Montenegro

34 comentários:

  1. Genial cara!! Até que enfim descobri um site que entende verdadeiramente a Bíblia. "Lúcifer" é uma palavra que nem mesmo existe na Bíblia, foi um erro proposital de Jeronimo, que queria trazer mais adeptos à nova religião assemelhando palavras do jargão popular da época; e Lùcifer era como os romanos chamavam o planeta Vênus, a estrela da manhã...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade a tradução como LUCIFER não é um erro proposital. A tradução está correta, porque é exatamente essa a palavra em latim correspondente à "estrela da manhã" (Vênus). Jerônimo acertou; errou quem deduziu que o nome do diabo seja "LUCIFER", quando no texto se trata de uma metáfora.

      Excluir
  2. Parabéns ... até o momento, mas sobre a questão do texto de Ezequiel 28?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colocarei como prioridade escrever o próximo texto sobre Ezequiel 28.

      Excluir
  3. O que significa, ou melhor como o sr. interpreta Lucas 10,18 ... Jesus disse: eu via Satanás como raio, cair do céu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com respeito ao que aqui se discute, é bastante simples notar que o texto não diz coisa alguma sobre Satanás ser um "anjo caído".

      Excluir
  4. Sim, mas tem algum texto que explique esse de Lc? Como Jesus pode dizer que viu satanás cair do céu? Outra dúvida, em Lc 22:3 diz que satanás entrou em Judas, já não estava previsto que um trairia Jesus para se cumprir as escrituras? Então não foi Judas quem o traiu foi Deus que permitiu satanás tomar a Judas e induzi-lo a trair? Não entendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O único outro texto que talvez do mesmo tema de Lucas 10:18 é Apocalipse 12.

      Há vários modos de interpretar a queda de Satanás. O que me parece mais adequado diz respeito ao fato de que através da ação de Jesus, Satanás estava sendo "aprisionado" (amarrado) ou "derrubado".

      Judas traiu a Jesus. Ele já era mau antes de ser possuído por Satanás (João 12:4-6).

      Excluir
  5. Em João 6:70 diz que Jesus escolheu e dentre esses escolhido por ele um é o diabo? A escolha de Jesus "talvez" foi errada? Digo sabendo ele que esse escolhido(diabo-Judas) agiria dessa forma, mesmo que para cumprir uma profecia? E que significado Jesus poderia(mesmo que escrito por João) se referir a diabo um dos seus escolhido, e como o diabo tinha esse poder? E ainda tem de se "incorporar" ou tomar posse de pessoas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escolha de Jesus não foi errada. Leia Atos 4:27,28 e me diga o que pensa.

      Judas não era o diabo, era UM diabo. Diabo significa "aquele que divide" ou "aquele que acusa".

      O diabo pode possuir pessoas, como fez com Judas, mas em geral são outros demônios que possuem as pessoas.

      Excluir
  6. Gyordano se há um conceito judaico não sei se de todos que satã é um adversário uma pessoa, ou em certas passagens um anjo a serviço de Deus para se opor ao sere humano, sendo assim juntamente com seu texto como seria a atuação de satanas no NT um anjo a serviço de Deus, um espirito do mal, ou outro que eu não saiba qualificar?

    ResponderExcluir
  7. Ok, mas satanas é um espirito a serviço de Deus, ou um espirito com livre arbitrio que não quis servir a Deus? E isso foi permissão de Deus se rebelar se esse for o caso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda a criação está a serviço de Deus: Ele é "aquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade" (Efésios 1:11). Todos, justos e pecadores, são parte do imenso plano de Deus. Por isso a Escritura pode dizer: tudo é dele, por ele e para ele (Romanos 11:36). Isso inclui Satanás.

      Excluir
  8. Gyordano, poderia me mostrar o pensamento correto de Atos 4:27-28 ao qual me perguntaste anteriormente pois ainda não relacionei com a questão, ou melhor, relacionei sim, mas acho que fiquei com outra dúvida, talvez com sua resposta eu entenda de forma mais correta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto mostra o controle de Deus sobre os acontecimentos do mundo humano. Qual é a dúvida?

      Excluir
  9. Gyordano voltando no caso de Judas, Mateus 27:3 diz que Judas "trouxe arrependido", arrependimento é o foco para o pecador , sendo assim ele foi salvo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há dois tipos de arrependimento: aquele que é motivado por amor a Deus e aquele que é motivado por uma tristeza carnal. Somente o arrependimento motivado por amor a Deus é salvífico.

      Excluir
  10. Sobre Atos 4:27-28, "Esse texto mostra o controle de Deus sobre os acontecimentos do mundo humano. Qual é a dúvida?" então não foi Jesus quem escolheu conforma João 6:70, foi Deus? Sendo assim não há uma contradição? E como saber se o arrependimento de Judas foi tristeza carnal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foi Jesus quem escolheu, assim como foi o Pai quem escolheu. João 6:37 fala da escolha do Pai, que é a mesma escolha do Filho em João 6:70.

      Sobre Judas, sabemos pelo resultado de seu arrependimento: a morte.

      "Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte." (2 Coríntios 7:10)

      Excluir
  11. Sr. Gyordano como entender no caso do verso 14 de Ezequiel 28 pois diz que eras querubim ungido no monte santo de Deus estava. Como fica esse verso?

    ResponderExcluir
  12. E o verso 13 diz que estava no Éden jardim de Deus, como solucionar essas duvidas?

    ResponderExcluir
  13. A Bíblia nos fala sobre Satanás, querubim ungido, que se rebelou contra Deus e por isso odeia tudo o que é referente a seu Nome".A Bíblia mostra que ele tem um reino organizado (EF 6:12), nos diz o tamanho de sua sabedoria (EZ 28:3), nos mostra como ele age perante Deus (JÓ 1:6-12; 2:1-7), chamando-o inclusive de acusador (AP 12:10).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bíblia não diz que Satanás é ou foi um "querubim ungido", nem diz que ele "se rebelou" contra Deus.

      Excluir
  14. Sr. Gyordano poderia me explicar de modo que eu venha ter outro significado a não ser como se é ensinado quase que em todas se não em todas, as igrejas como sendo tratar-se de satanás em Ez28, através das expressões" tu eras querubim ungido para proteger...no monte santo de Deus estavas...te lançarei profanado fora do monte de Deus..., ó querubim protetor...".?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ezequiel 28:11-19 formam uma unidade. O texto refere-se ao rei de Tiro, que foi punido pelo Senhor por sua impiedade e COMÉRCIO DESONESTO (v. 16) e orgulho. O Senhor o condenou perante todas as nações que o conheciam (v. 19).

      Absolutamente NADA no texto indica que se fala sobre Satanás.

      Excluir
  15. Ok Gyordano sua interpretação é até coerente (em partes) pore´m nesse texto contém algumas palavras que citei acima que é a minha (e acho que de muitos) dificuldade em entender. Como pode o rei de Tiro estar no monte santo de Deus? Como ele era querubim ungido para proteger? Entendeu? Por favor tenha paciencia quero compreender da melhor maneira possível e peço a sua compreensão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só há duas opções:

      1. Ou rei de Tiro realmente estava no monte santo de Deus,
      2. Ou o rei de Tiro nunca esteve no monte santo de Deus, sendo uma metáfora para representar a posição anterior do rei diante de Deus (como rei sábio).

      É claro que a 1ª opção é impossível.

      Excluir
  16. Amigo, estou aguardando, por favor.

    ResponderExcluir
  17. Gyordano, Apocalipse 12 fala que o dragão e a antiga serpente. Essa antiga serpente é a serpente de Genesis? Quem soprou no ouvido de Eva para despertar a curiosidade do saber nela foi satanas a antiga serpente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Escritura não faz essa associação. A "Antiga Serpente" é o diabo; a serpente do livro de Gênesis é um animal.

      "Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito." (Gênesis 3:1a)

      Excluir
  18. Então por que se ensina dessa maneira, que a antiga serpente de apocalipse é a serpente do genesis?

    ResponderExcluir
  19. Por que em apocalipse faz esse comentario, a antiga serpente ? Isso faz com que muitos associem essa antiga serpente com a de genesis

    ResponderExcluir