16/05/12

Aramaico, dialeto do Hebraico?


 Afirma-se que o Aramaico é um dialeto do Hebraico. Essa afirmação não se sustenta historicamente.

É preciso primeiramente perguntar: de onde vem o nome dessa língua, "aramaico"? Os nomes das línguas não caem do céu. Na realidade, aramaico é a língua dos arameus. Embora esse povo, nativo de Aram/Arã, não figure muitas vezes nas Escrituras, sabemos que Labão, Betuel e Jacó são chamados "arameus" (Gênesis 25:20; 28:5; 31:20; 31:24; Deuteronômio 26:5).

"E era Isaque da idade de quarenta anos, quando tomou por mulher a Rebeca, filha de Betuel, arameu de Padã-Arã, irmã de Labão, arameu."
(Gênesis 25:20)

A região que hoje conhecemos, em português, como Síria é, no hebreu bíblico, chamada Aram/Arã (אָרַם). A expressão que consta em português como Padã-Arã significa "campo de Arã", que é equivalente à expressão encontrada em Oséias 12:14. O correspondente preferível em português é “Aram”, e não “Arã”, porque o mem final do nome hebraico é o mesmo que em português faz a ligação com a desinência: arameu. A pronúncia correta não é o som nasal.

Da mesma forma que o hebraico é a língua própria do povo hebreu, aramaico é a língua própria do povo arameu. Só seria concebível explicar o aramaico como um dialeto do hebraico se os arameus fossem descendentes dos hebreus (o que sabemos ser falso), ou se na ocorrência algum processo de influência cultural dos hebreus sobre os arameus (o que também sabemos ser falso). Assim, não se sustenta afirmar que o aramaico é um dialeto do hebraico.

Entretanto, não é totalmente sem fundamento a afirmação. São línguas muito parecidas. Observe a transliteração abaixo:

Aramaico (transliteração): Abun d'bashmaya, netkadash shmach
Hebraico (transliteração): Avinu shebashamayim, yitkadesh shimecha
Português (tradução): Pai nosso nos céus, santificado seja o teu nome.

O fragmento textual acima é tradução feita para as respectivas línguas. Veja a correspondência entre as expressões "Pai" (Ab, Av), "Céus" (shmaya, shamayim), "Santificar" (kadash, kadesh) e "teu nome" (shimecha).

Ocorre com o aramaico e o hebraico a mesma relação que há entre, por exemplo, o português e o italiano, que não são dialetos um do outro, mas ambos descendentes de uma língua ancestral comum: o latim vulgar. Tanto o aramaico como o hebraico são membros da família semítica de línguas, que inclui diversas outras línguas (ugarítico, fenício, acádio, árabe, etc). Com o tempo, o aramaico se difundiu para além do povo arameu, tornando-se um tipo de língua franca, sendo falando também por judeus em diversas épocas.

A evidência aponta para uma língua comum, hipoteticamente conhecida como “Protossemítico”. As evidências acerca da estrutura dessa língua são problemáticas, porque não havia escrita própria em sua origem; ainda assim, mesmo que não possamos conhecer exatamente essa língua, as semelhanças entre as diversas línguas semíticas (em especial quando se volta no tempo, observando a genealogia e a semelhança entre as línguas) é conclusiva.

Mas, por que é importante desfazer esse “mito”? A resposta é simples: ele mito favorece a concepção do hebraico como um tipo de "língua sagrada", apontando um tipo de "primazia histórica" sobre outras línguas semelhantes.

Na realidade, não há ofensa em dizer que a língua hebraica é apenas mais uma entre as diversas línguas do ramo semítico, dentre as quais o aramaico, o árabe, o assírio, etc (cada uma essencial para o povo que a falou). É uma língua importantíssima porque nela foi originalmente escrito nosso Antigo Testamento; importante como veículo, portanto. Não tem nenhum valor diferente desse. É simplesmente irritante a importância que se dá em grupos sectários em pronunciar o nome de Deus ou de Jesus em hebraico, como se isso fizesse alguma diferença (o que é uma grande piada, já que na maioria das vezes essas pessoas não leram sequer uma página de uma gramática de hebraico arcaico).

Na verdade, o que há de mais importante acerca do povo hebreu é exatamente o fato de ser uma nação onde não há nada de elevado, senão um Deus Altíssimo. Como escreve o apóstolo Paulo:

"Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;"
(1 Coríntios 1:27b)


G. Montenegro

7 comentários:

  1. Não concordo pelo simples motivo de que o Aramaico "substiuiu" o Hebraico de tal forma que ficou em várias regiões da Palestina vários dialetos diferentes advindo dessa "mescla" Aramaico e Hebraico", o que era Hebraico ficou Meshinaico e o que era a língua comum o Aramaico Quadrado ou assírio. Assim quando em Atos 26:14 Lucas em Assírio ou Aramaico escreveu: "E, caindo nós todos por terra, ouvi uma vox que me falava, e em língua HEBRAICA dizia: Shaul, Shaul..."
    Ou seja o que nós chamamos de um possível hebraico arcaíco nada mais um dialeto Meshinaico que se diferencia do atual hebraico moderno o idich que nada tem haver com o hebraico da Palestina nos dias do Messias... Então os yaohushua-him apenas estão tentando reconstruir um dialeto hebraico-aramaico mais antigo que era usado em algumas regiões da palestina usada pelos discipulos de Yaohushua.. Kleber Monte Emídio Emissáiro do Eterno.
    meu email: kleber.fateffir@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Kleber, desculpe a sinceridade (meus comentários são desprovidos de quaisquer tipos de motivações religiosas, já que não sou cristão, católico, judeu, islâmico ou algo do tipo), mas usar a bíblia para justificar quaisquer tipos de opiniões, ainda mais sobre línguas ou dialetos antigos, por si só, já configura erro crasso, posto que 90% do que consta em na bíblia por exemplo, seja fictício e os outros 10%, fora de ordem cronológica correta, sendo assim, não há o menor fundamento em suas afirmações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você estudou ou leu a bíblia alguma vez Sandro Brügger?

      Excluir
    2. Não entendi porque desqualificar a biblia sem apresentar quaisquer argumentos plausíveis tem a ver com o texto .Por demais "Pueril"

      Excluir
  3. muito bem,resumindo tudo alguem se candidaata a dizer ou afirmar de onde vem o arameu?

    ResponderExcluir
  4. gostei muito tirou algumas dividas fera

    ResponderExcluir