15/11/11

A corda e o sinete


 Circula uma lenda em diversos meios evangélicos de que o sumo-sacerdote segundo a Lei de Moisés poderia morrer ao entrar no Santo dos Santos, e que havia um sinete em sua roupa com o intuito de indicar sua morte, bem como uma corda, para que seu corpo fosse puxado.

Trata-se de uma lenda. Havia uma campainha, de fato, atrelada à roupa do sumo-sacerdote, mas o propósito não era indicar a morte. Pelo contrário, o sinete tocava para que o sumo-sacerdote não morresse. É o que nos diz o texto bíblico:

34 Uma campainha de ouro, e uma romã, outra campainha de ouro, e outra romã, haverá nas bordas do manto ao redor, 35 E estará sobre Arão quando ministrar, para que se ouça o seu sonido, quando entrar no santuário diante do Senhor, e quando sair, para que não morra.
(Êxodo 28:34,35)

Quanto à corda, nenhum sinal.


G. Montenegro

5 comentários:

  1. Amigo, como surgiu essa interpretação, e nas igrejas é dito que cada parte das vestes sacerdotais (inclusive as cores) representa algo no novo testamento ou em jesus o que o amigo pode falar sobre isso? A proposito, e se o sacerdote fosse morto diante da presença de deus dentro do santos dos santos no momento da expiação( ou tinha algum outro momento em que teria que adentrar o local?) como o corpo era retirado? Pois falam que essa suposta corda era para caso a morte ocorresse serviria para puxa- lo de lá. Tem alguma literatura judaica ou algum outro que fala sobre isso ou dá idéia de algo assim ou é lenda mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho ideia de como surgiu essa "interpretação".

      A Bíblia não responde sobre o que aconteceria se o sumo sacerdote morresse, mas parece que não seria problema, visto que a morte seria à porta do santuário. De toda forma, no momento em que o sumo sacerdote morre, outro se torna sumo sacerdote.

      Excluir
  2. Isso ocorria sim (Anônimo) consta no Talmud os judeus é que falam isso, evidentemente os cristãos devem mudar o sentido da coisa, o Cohen Hagadol ia com uma corda amarrada na cintura, se ele morresse era puxado para fora porque os outros cohanim não podiam entrar na Santidade das Santidades. Em média a cada 5 anos um Cohen Hagadol morria assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, essa lenda não existe no Talmud. Não havia necessidade de nenhuma corda para remover o sumo sacerdote, porque quando de sua morte ocorria a sucessão.

      Excluir
    2. Ah, Sr. Joel Santos, o Sr. cometeu outro erro: a morte do sumo sacerdote não ocorria na sua entrada no Santíssimo, mas no Santuário (compare Exodo 28:34,35; Levítico 16:2-4).

      Excluir